5.3.16

operario 2016

Homenagem e recado ao campeão paranaense de 2015. Em 2016 as coisas mudaram e... estamos de olho! Força Operário!

2.3.16

torcendo pelo oscar

Essas duas tirinhas mostram a minha torcida pelo filme do Alê Abreu "O menino e o mundo", primeiro longa-metragem de animação brasileiro indicado ao Oscar, maior premio do cinema, cuja cerimônia aconteceu domingo passado, 28/02/2016. Clique sobre a primeira tira para ler.

1.1.16

Feliz 2016


Feliz 2016!
Andar com fé eu vou, que a fé não costuma faiá!

26.12.15

Um natal bem nativo

Tupinanquim e o pinheiro de natal nativo do Brasil
Olá! Depois de um jejum de alguns meses sem postar nesse blog, voltamos hoje com alguns breves quadrinhos sobre um tema muito importante na cultura ocidental: o Natal, que representa o nascimento do personagem mais importante na história da humanidade, Jesus Cristo, e ao mesmo tempo descende de festividades relacionadas ao solstício de inverno, no hemisfério norte, especialmente nas culturas celta, que celebrava o dia mais curto do ano, e romana, que homenageava os deuses Saturno e Mitra (divindade solar de origem persa). Aqui no hemisfério sul é o solstício de verão que se inicia em 21 ou 22 de dezembro, próximo ao natal cristão, e em função desse calendário existiam festas e cerimônias também entre tribos sul-americanas, comemorando ciclos de colheita, de plantio da mandioca e fim da estação seca na região amazônica, enquanto na cultura inca era o próprio deus Sol que era celebrado nos solstícios de inverno e de verão. Há indícios que culturas guarani, do sul do Brasil, também celebravam os solstícios. No entanto pra falar mais sobre essas festas antigas seria necessário pesquisar muito, há pouco material disponível, quase nenhum na internet. Além do mais, a cultura cristã já está enraizada entre as nações indígenas brasileiras, que sofrem as influências desde as catequizações jesuíticas até o simples fato de que o que o Brasil de hoje (pra não dizer o mundo) está extremamente interligado através da educação e comunicação, e os grandes eventos culturais (que também são econômicos, como é caso do Natal) ocorrem para todos. Quanto mais para Tupinanquim e sua família, já que se trata de um curumim urbano!
Neste ano estou publicando aqui estes quadrinhos que, originalmente, tinha feito para dois cartões de Natal impressos. As artes originais eram pintadas com tinta acrílica,e reeberam alguns retoques de photoshop nesta edição. Temos a araucária, pinheiro nativo do sul do Brasil como tema de uma breve reflexão ambientalista, e uma lenda sobre a estrela de Belém. 
Voltarei a postar quadrinhos e também notícias sobre o universo do Tupi com mais frequência, pois há bastante material inédito, estou produzindo ainda mais e também desenvolvendo novos projetos que divulgarei por aqui. Na página do facebook já temos publicado muitos quadrinhos inéditos, então visite-nos lá, curta e acompanhe os diversos álbuns e ajude a divulgar compartilhando. Um ótimo fim de ano, e até breve!


2.5.15

greve dos professores 2

clique pra ampliar
Essa tirinha, como aquela publicada em fevereiro com o mesmo tema, refere-se a uma situação real que aconteceu no Estado do Paraná, mas dessa vez com maior gravidade. Tanto a greve quanto a manifestção dos professores em Curitiba, em frente à Assembléia Legislativa, tinham como objetivo pressionar governo e deputados para que não fosse aprovado um projeto de lei que permite ao governo utilizar o dinheiro do fundo de aposentadoria dos funcionários públicos estaduais para pagar outras de suas contas, o que trará o risco de faltar dinheiro para as pensões no futuro, e outras consequências, como a necessidade de fundos privados de aposentadorias complementares, que os funcionários precisarão pagar separadamente. Mas essas questões são complicadas, e  explicações detalhadas podem ser encontradas através do google pra quem precisar saber mais.
A conversa de nossos personagens refere-se especificamente à reação violenta da polícia sobre os manifestantes, ocorrida nos dias 27 e principalmente 29 de abril de 2015, com direito(?!) a spray de pimenta, gás lacrimogênio, golpes de cassetetes, tiros de balas de borrachas e mordidas de cães! O projeto do governo estadual foi aprovado numa sessão fechada ao público, cerca de 200 pessoas ficaram feridas e o que se viu foi um exemplo de intransigência, autoritarismo e atentado à liberdade de manifestação.
Só pra esclarecer: os quadrinhos que se referem à primeira edição da greve, em fevereiro, mostram o Tupinanquim indo a uma passeata em apoio aos professores, mas era apenas isso, uma passeata, em sua própria cidade, pois crianças ou mesmo adolescentes não poderiam participar de um manifesto como esse na capital, envolvendo tamanha pressão, com riscos de confrontos e reações mais violentas; essa responsabilidade estende-se aos nosso personagens mesmo na ficção, que nesses casos se aproxima bastante da realidade.
Oxalá a reflexão destas crianças inspire um pouco personagens da vida real que, afinal, aqui homenageamos!
Os links a seguir, do Jornal Gazeta do Povo (do grupo RPC, filiado à Globo) trazem informações importantes como os votos dos deputados paranaenses e a questão dos policiais que também foram presos por se recusarem a participar do cerco aos professores, que a personagem Elissa cita na tirinha: http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/no-pr-17-policiais-se-recusam-a-fazer-cerco-a-professores-e-sao-presos-9kpwp4fgzsv70m7cqenk6ii7w
http://www.gazetadopovo.com.br/vida-publica/base-governista-ignora-batalha-campal-e-aprova-lei-da-previdencia-d15cdzrbokqzkzwm16mya59rw